Rio Grande do Norte atinge novo recorde na formalização de negócios

O resultado coloca o estado entre os 10 mais ágeis no país, ocupando a 8ª posição no ranking nacional

Em cinco anos, o Rio Grande do Norte reduziu em 65 horas o tempo necessário para abrir uma empresa no estado. Em abril, no último ranking da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) divulgado, o Rio Grande do Norte registrou tempo médio para abertura de uma empresa de 15 horas e 50 minutos. No mesmo mês, em 2019, o tempo médio para abertura no estado era de 80 horas e 54 minutos, o que representa uma redução percentual significativa de 80,42%. O resultado coloca o estado na 8ª posição do ranking nacional de agilidade no processo de registro empresarial.

Em março deste ano, o estado ocupava a 12ª posição, com um tempo médio de 19 horas e 28 minutos e uma média de 691 processos analisados. Em abril, o tempo médio reduziu e o número de processos aumentou para 743. O último recorde registrado pelo RN foi em outubro de 2023, com uma média de 19 horas e 16 minutos.

No Brasil, o tempo médio de abertura de empresas no mês de abril foi de 1 dia e 3 horas, 7 horas a mais do que a média registrada no Rio Grande do Norte.

O presidente da Jucern, Carlos Maia, explica que a novo recorde é resultado do esforço da diretoria e dos servidores em atender as diretrizes de trabalho do Governo do Estado, buscando sempre facilitar a vida do empreendedor. “Desburocratizar e melhorar o ambiente de negócios são compromissos da gestão da Jucern assumidos junto à Governadora Fátima Bezerra. Desde que assumimos, trabalhamos para modernizar e simplificar os processos de registro, além de possibilitar a integração dos demais órgãos envolvidos no processo. Os analistas da Jucern também são parte importante desse trabalho; pelo comprometimento e cuidado na análise de cada processo, temos cada vez mais processos analisados e em tempo menor”, afirma o presidente.

O tempo total de abertura de empresas e demais pessoas jurídicas leva em consideração o tempo na etapa de viabilidade, na validação cadastral que os órgãos efetuam e na efetivação do registro, com a obtenção do CNPJ.

ASSECOM/JUCERN


Descubra mais sobre Portal RN Diário

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga-nos

Sponsor

spot_imgspot_img

Veja Tambem

Obra de esgotamento no Residencial Ruy Pereira vai beneficiar 1800 Famílias em São Gonçalo do Amarante

Problemas de saneamento impediram a entrega de 600 apartamentos do Minha Casa Minha Vida e prejudicam atuais moradores Mau cheiro, poluição ambiental, riscos à saúde...

Prefeitura de São Gonçalo do Amarante Inicia Multirão de Corte de Terra na Zona Rural

Nesta quinta-feira (11), a prefeitura de São Gonçalo do Amarante deu um importante passo para apoiar os agricultores da nossa região: o início do...

Minuto da Câmara

Multidão se reúne em evento de prestação de contas do Prefeito Eraldo em São Gonçalo do Amarante

Nesta sexta-feira (05), o Prefeito do município de São Gonçalo do Amarante, Eraldo Paiva, realizou um grande evento de prestação de contas da sua...

Comissão de Justiça aprova 46 Projetos de Lei em reunião

Foto: Francisco de Assis A Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final da Câmara Municipal de Natal avaliou 46 projetos de lei em uma reunião...

Descubra mais sobre Portal RN Diário

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading