Alexandre de Moraes é alvo de ataques em bar, fica sabendo e presta queixa

0
122
De acordo com o boletim, obtido pelo Poder 360, o ministro não estava no local no momento, mas ficou sabendo por seguranças que ouviram as ofensas e avisaram a integrantes da escolta pessoal de Alexandre de Moraes. Foto: RosineiCoutinho/SCO/STF

Via Correio Brasiliense – Após ser avisado, Alexandre José de Araújo teria ido até o bar e pedido para que parassem as ofensas. Porém,mais tarde o homem teria continuado a gritar ofensas como: “careca ladrão”, “advogado do PCC”, “vamos fechar o STF” e “careca filha da puta”. O

O ministro do Supremo Tribunal  Federal (STF) Alexandre de Moraes foi ofendido em bar no Clube Pinheiros, em São Paulo, e caso foi registrado na polícia.  Os ataques teriam ocorrido na madrugada de sexta-feira (5/9). O caso foi registrado por Alexandre José de Araújo, integrante da escolta pessoal de Moraes.

De acordo com o boletim, obtido pelo Poder 360, o ministro não estava no local no momento, mas ficou sabendo por seguranças que ouviram as ofensas e avisaram a integrantes da escolta pessoal de Alexandre de Moraes.

Após ser avisado, Alexandre José de Araújo teria ido até o bar e pedido para que parassem as ofensas. Porém,mais tarde o homem teria continuado a gritar ofensas como: “careca ladrão”, “advogado do PCC”, “vamos fechar o STF” e “careca filha da puta”. O segurança então acionou a Policia Militar que conduziu o homem até a delegacia.  Ele negou que estaria xingando o ministro. “O investigado declarou que estava no Clube Pinheiros assistindo jogo de futebol e que havia várias mesas insultando a pessoa da vítima, contudo, que desconhece as qualificações dessas pessoas. Que ao deixar as dependências do clube, foi abordado pelo Representante. Questionado acerca dos insultos ou ameaças, negou”,  diz a ocorrência. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui