25.1 C
Natal
domingo, fevereiro 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioClima/TempoGrande volume de chuvas leva Prefeitura a decretar estado de emergência em...

Grande volume de chuvas leva Prefeitura a decretar estado de emergência em Natal

Decisão do decreto saiu da reunião do gabinete de crise sobre as fortes chuvas

Em virtude do expressivo volume de chuvas acumulado nas últimas 24 horas na cidade de Natal, onde foram registrados mais de 240 milímetros de precipitações, a Prefeitura decidiu decretar Estado de Emergência na cidade. A decisão foi autorizada pelo prefeito Álvaro Dias nesta terça-feira (28) e deliberada durante reunião do gabinete de crise, coordenada pela secretária municipal de Planejamento (Sempla), Joanna Guerra, que conta com representantes de todos os órgãos da administração pública municipal. O decreto será publicado em edição extra do Diário Oficial do Município até o final do dia. 

“Esse volume de chuvas foi extremamente atípico para este período. Para se ter uma ideia, estava previsto chover cerca de 22 milímetros em todo o mês e foi registrada uma quantidade quase doze vezes superior. Desde as primeiras ocorrências, deslocamos equipes da Defesa Civil Municipal, agentes de mobilidade da STTU, servidores da Assistência Social, Infraestrutura, Urbana e Guarda Municipal para dar suporte à população. A Prefeitura está com toda a sua estrutura voltada para mitigar os danos e transtornos e restabelecer a normalidade dos serviços. Até o momento, foram registrados alagamentos, felizmente sem ocorrência de deslizamentos ou vítimas”, relatou Joanna Guerra.

A secretária falou também sobre o decreto do estado de emergência: “Diante de toda a situação, o prefeito Álvaro Dias determinou o decreto do estado de emergência. Ao oficializar a medida, teremos condições de vencer de forma mais ágil a burocracia do serviço público para ter acesso a recursos emergenciais para executar os reparos estruturais e comprar mantimentos, poder pagar diárias operacionais e horas extras para os servidores que estão atuando e contratar serviços que se fizerem necessários”, pontuou ela. 

Foram interditadas preventivamente as ruas Almino Afonso (Ribeira); Interventor Mário Câmara (Alecrim); Solange Nunes (Cidade Nova); Paulistana com a Acaraú; Integração e Xavantes (Zona Sul). Assim que houver uma diminuição no volume de águas dessas vias, o tráfego será estabelecido.

A STTU computou ainda 26 colisões no trânsito e problemas de funcionamento em 16 semáforos. Uma árvore caiu na Av. Campos Sales, interditando a via, mas o material foi retirado e o fluxo foi restabelecido. Os locais contam com a presença de agentes de mobilidade urbana, orientando motoristas e organizando o tráfego. Lembrando que a Via Costeira, as Av Engenheiro Roberto Freire, Rota do Sol, Av João Medeiros Filho, Av das Fronteiras e Av Moema Tinoco são vias estaduais que cortam a cidade e a BR 226, em Felipe Camarão, é uma via Federal. 

As equipes da Defesa Civil do Município registraram cerca de 40 ocorrências entre a segunda-feira (27) e as primeiras horas desta terça-feira. De acordo com a diretora do órgão, Fernanda Jucá, a maior parte dos problemas foi registrada no entorno das lagoas de captação. “O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais só veio nos alertar para esse evento climático às 19h de ontem, após uma provocação nossa. A Defesa Civil está atuando com três equipes em campo e destacou um servidor no Ciosp para atuar exclusivamente nos chamados relacionados às chuvas. Pedimos à população que evite sair de casa, pois estamos em alerta máximo para deslizamentos e alagamentos. Em caso de necessidade, sugerimos acionar o número 193 (Corpo de Bombeiros) ou o 190”, indicou.

Até o momento, 57 pessoas estão sendo acolhidas na Escola Estadual Adelino Dantas, na Zona Norte, para onde se deslocaram voluntariamente. A Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) providenciou a entrega de colchões, lençóis, kits de higiene e limpeza para todos. Os servidores do Departamento de Abordagem Social também estão atuando em todas as regiões para cadastrar a população atingida para oferecer o apoio emergencial. 

A Prefeitura definiu que, em caso de necessidade, as Escolas Municipais Henrique Castriciano (Santos Reis); Nossa Senhora da Apresentação (Nossa Senhora da Apresentação); Estela Lopes (Lagoa Azul) e Cristina Osório (Felipe Camarão) e o Centro de Convivência Ivone Alves (Lagoa Azul) serão utilizados como abrigos provisórios. 

As equipes de manutenção e drenagem da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) e da Urbana estão atuando na limpeza e reparos das bombas de drenagem das lagoas de captação. Transbordaram os reservatórios do Aliança, Acaraú, José Sarney, Cidade da Esperança, Jardim Primavera e Santarém, em virtude do roubo de fios das bombas de drenagem, que atrapalharam a capacidade de escoamento dos locais.

O gabinete de crise municipal, para acompanhamento das chuvas, é formado por representantes das secretarias municipais de Governo (SMG); Planejamento (Sempla); Serviços Urbanos (Semsur); Comunicação (Secom); Infraestrutura (Seinfra); Habitação (Seharpe); Trabalho e Assistência Social (Semtas); Urbana; Defesa Social e Segurança Pública (Semdes); Guarda Municipal; Defesa Civil; Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb); e Mobilidade Urbana (STTU).

Prefeitura do Natal

POSTAGENS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Advertisment -spot_img

Mais popular

Descubra mais sobre Portal RN Diário

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading