26.1 C
Natal
domingo, fevereiro 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioPolíciaAbin abre apuração sobre supostos equipamentos da agência encontrados pela PF

Abin abre apuração sobre supostos equipamentos da agência encontrados pela PF

Abin apura apreensão de computadores da agência
POLÍCIA FEDERAL/DIVULGAÇÃO

A Agência Brasileira de Investigação (Abin) abriu apuração interna nesta segunda-feira (29) sobre os equipamentos da entidade que teriam sido apreendidos em operações da Polícia Federal. Mais cedo, um computador que pertence à Abin foi apreendido na casa de um militar do Exército durante a operação da PF que também tem como alvo o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do ex-presidente Jair Bolsonaro. O equipamento estava na residência de Giancarlo Gomes Rodrigues, em Salvador, na Bahia.

No dia 25 de janeiro, a Polícia Federal apreendeu celulares e computadores no apartamento funcional do deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ) que ainda pertencem à agência. Ramagem foi um dos primeiros alvos de uma operação que investiga o suposto uso ilegal de uma ferramenta de espionagem em sistemas do órgão.

A reportagem também apurou que o militar estava cedido para a Abin durante a gestão do então diretor-geral da agência Alexandre Ramagem. Ele exercia o cargo de assessor. A mulher dele, que não é alvo da operação, é servidora da Abin.

Desdobramento


A operação da PF desta segunda-feira (29) apura os destinatários que teriam recebido as informações obtidas a partir do suposto esquema de monitoramento ilegal com o sistema da Abin. Agentes da PF também fizeram buscas na casa e no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro.

A casa do parlamentar é localizada no Condomínio Vivendas da Barra, na zona oeste do Rio de Janeiro (RJ), onde o pai também possui um imóvel. São nove mandados ao todo, que são cumpridos também em Brasília (DF) e na Bahia.

Segundo a PF, a nova fase busca avançar no núcleo político, “identificando os principais destinatários e beneficiários das informações produzidas ilegalmente no âmbito da Abin, por meio de ações clandestinas”, explica a corporação.

Confira os endereços alvos de busca nesta segunda-feira (29)
– Rio de Janeiro (RJ) – 5 mandados;
– Angra dos Reis (RJ) – 1 mandado;
– Brasília (DF) – 1 mandado;
– Formosa (GO) – 1 mandado;
– Salvador (BA) – 1 mandado.

Os investigados podem responder pelos crimes de invasão de dispositivo informático alheio, organização criminosa e interceptação de comunicações telefônicas, de informática ou telemática sem autorização judicial, ou com objetivos não autorizados em lei.

As buscas foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF

POSTAGENS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Advertisment -spot_img

Mais popular

Descubra mais sobre Portal RN Diário

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading