Trump ou Biden? Eleições americanas têm resultados apertados

0
46
Mais de 100 milhões votaram antecipadamente – pelo correio ou pessoalmente -, um número recorde, que representa mais de 73% do total de votos emitidos há quatro anos

Os primeiros resultados eleitorais nos Estados Unidos mostraram nesta terça-feira uma disputa acirrada pela Casa Branca entre o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden, em eleições atingidas pela pandemia e em meio a uma polarização profunda.

Mais de 100 milhões votaram antecipadamente – pelo correio ou pessoalmente -, um número recorde, que representa mais de 73% do total de votos emitidos há quatro anos.

A grande imprensa projetou uma vitória de Biden em Connecticut, Delaware, Maryland, Ilinois, Massachusetts, Rhode Island, Vermont, Virgínia e Nova Jersey, bem como na capital, Washington, locais em que a democrata Hillary Clinton venceu em 2016. Isso daria a Biden um total de 88 votos eleitorais dos 270 necessários para a vitória, segundo o sistema americano de votação universal indireta, em que o voto popular se traduz em delegados de um Colégio Eleitoral.

A imprensa previu uma vitória de Trump em Alabama, Arkansas, Indiana, Kentucky, Mississippi, Oklahoma, Tennessee e Virgínia Ocidental, o que se traduz em 63 votos eleitorais.

Esses resultados não são uma surpresa, e o país segue em suspense, acompanhando a apuração nos estados considerados chave para a vitória, e onde os centros de votação já fecharam, como Flórida, Geórgia, Carolina do Norte, Ohio e Pensilvânia, que Trump conquistou em 2016 e os apoiadores de Biden esperam tingir de azul.

“ESTAMOS MUITO BEM EM TODO O PAÍS. OBRIGADA!”, tuitou Trump, que acompanhava da Casa Branca os resultados. Antes, disse não estar pensando no discurso de derrota ou vitória. “Ganhar é fácil. Perder nunca é fácil, pelo menos para mim”, declarou em Arlington, Virgínia.

Biden também se mostrou confiante, embora tenha dito ser supersticioso e preferido não antecipar nenhum resultado. “O que ouvi é que há uma participação esmagadora, especialmente de jovens e mulheres, negros”, disse em Wilmington, Delaware, onde reside, o que considerou “um bom presságio”.

O ex-vice-presidente de Barack Obama conta com 51,2% de pessoas o apoiando diante dos 44% do atual presidente, e tem uma liderança de 2,3 pontos percentuais em Estados-chave para vencer a eleição, segundo a média das pesquisas feitas pelo RealClearPolitics.

Antes, na Filadélfia, Biden teve uma série de lapsos, confundindo uma neta com outra e, erroneamente, aludindo ao filho falecido. A perda de capacidade cognitiva de Biden tem sido uma fonte constante de zombaria de Trump.

– Longa noite –

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui