26.1 C
Natal
terça-feira, abril 16, 2024
Início Site

Inmet emite alerta de chuvas intensas em 57 cidades do RN

0

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta para chuvas intensas em 57 municípios do Rio Grande do Norte. O aviso, classificado com a cor amarela, indica perigo potencial e prevê precipitações entre 20 e 30 mm/h, podendo atingir até 50 mm/dia, acompanhadas de ventos de 40-60 km/h. O alerta entrou em vigor às 10h25 desta segunda-feira 15 e permanecerá válido até às 10h de terça-feira 16.

De acordo com o Inmet, durante o período de alerta amarelo, existe um baixo risco de ocorrências como interrupção no fornecimento de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

O Instituto recomenda precauções, como evitar abrigar-se debaixo de árvores, devido ao risco leve de queda e de descargas elétricas, não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda durante rajadas de vento e evitar o uso de aparelhos eletrônicos ligados à tomada durante o alerta.

Confira municípios afetados

Açu
Água Nova
Alexandria
Almino Afonso
Antônio Martins
Apodi
Areia Branca
Augusto Severo
Baraúna
Caraúbas
Coronel João Pessoa
Doutor Severiano
Encanto
Felipe Guerra
Francisco Dantas
Frutuoso Gomes
Governador Dix-Sept Rosado
Itaú
Janduís
Jardim de Piranhas
João Dias
José da Penha
Jucurutu
Lucrécia
Luís Gomes
Major Sales
Marcelino Vieira
Martins
Messias Targino
Mossoró
Olho d’Água do Borges
Paraná
Paraú
Patu
Pau dos Ferros
Pilões
Portalegre
Rafael Fernandes
Rafael Godeiro
Riacho da Cruz
Riacho de Santana
Rodolfo Fernandes
São Fernando
São Francisco do Oeste
São Miguel
Serra do Mel
Serra Negra do Norte
Serrinha dos Pintos
Severiano Melo
Taboleiro Grande
Tenente Ananias
Timbaúba dos Batistas
Triunfo Potiguar
Umarizal
Upanema
Venha-Ver
Viçosa

Tande sofre infarto e se recupera no hospital: ‘Fiquem atentos aos sinais

0

Tande, do vôlei, sofre um infarto na última sexta-feira e se recupera em um hospital — Foto: Reprodução

Tande, ex-jogador da seleção brasileira de vôlei, sofreu um infarto na última sexta-feira e se recupera no hospital, segundo contou o atleta em um vídeo publicado em suas redes sociais, neste domingo. Ele relatou ter tido entupimento de 98% em uma das veias.

—Tudo bem pessoal? Passando aqui para falar do meu sumiço. Sexta-feira, agora, acabei infartando, acreditem. 54 anos, atleta (…) Comecei a me descuidar um pouco da minha saúde. Uns 4 anos sem me cuidar.

O ex-jogador de vôlei, da equipe vencedora do Ouro na Olímpiada de Barcelona, de 1992, relatou ainda ter sentido “sinais” do infarto, como palpitações, falta de ar e dores no ouvido.

— Tive 98% de entupimento de uma veia, a principal do coração, e mais duas 78% e 73%. Fiquem atento aos sinais. Ele me deu, volta e meia, vários sinais, falta de ar, palpitação, subindo aqui na mandíbula, dor de ouvido. Cuidem-se sempre. Papai do céu me deu uma chance. Tô voltando.

https://oglobo.globo.com/esportes/video/tande-sofre-infarto-e-se-recupera-no-hospital-fiquem-atentos-aos-sinais-12519597.ghtml

Extra/O Globo

Caminhão tomba e interdita BR 406 na altura de Jandaíra

0

Um caminhão tombou e está atravessado na pista da BR 406 na altura de Jandaíra.

Segundo informações o motorista teria dormido ao volante. O caminhão que transpostava garrafas de vidro vazias ficou destruído.

O motorista foi conduzido ao hospital com várias escoriações.

O trânsito está completamente interditado e os motoristas estão passando por apenas um lado do acostamento.

Quem estava auxiliando no trânsito eram agentes municipais da guarda municipal de Jandaíra enquanto a PRF não chegava no local

Prefeitura de São Gonçalo do Amarante Inicia Multirão de Corte de Terra na Zona Rural

0

Nesta quinta-feira (11), a prefeitura de São Gonçalo do Amarante deu um importante passo para apoiar os agricultores da nossa região: o início do multirão de corte de terra na zona rural. Esse trabalho é fundamental para garantir melhores condições de plantio e colheita para os nossos produtores.

A iniciativa está sendo coordenada pela Secretaria Municipal de Agropecuária e Desenvolvimento Agrário, que mobilizou sua equipe em um regime de mutirão. As atividades começaram nesta quinta-feira e vão continuar durante toda a sexta-feira, sábado e domingo.

O prefeito Eraldo destacou a importância desse trabalho para o desenvolvimento da agricultura local: “Estamos empenhados em apoiar nossos agricultores, e o corte de terra é uma das ações essenciais para isso. Quero parabenizar toda a equipe da Secretaria e a secretária Regina Tinoco pelo trabalho realizado até aqui.”

Esse é mais um passo em direção ao progresso e ao fortalecimento da agricultura em São Gonçalo do Amarante. A prefeitura reafirma seu compromisso em continuar trabalhando em prol dos nossos produtores rurais, buscando sempre mais avanços e melhorias para a nossa zona rural.

Deputado Federal Paulinho Freire destina mais de 15 Milhões de reais em Emendas para Natal

0

O Deputado Federal Paulinho Freire entregou nesta quinta-feira (11) a Secretária de Planejamento Joanna Guerra um conjunto de emendas parlamentares com mais de 15 milhões de reais destinados a cidade de Natal. 

Deste total, R$ 5,5 milhões foram enviados especificamente para a Construção do Hospital Público Municipal, obra bastante aguardada e tão necessária à saúde, que oferecerá mais qualidade e excelência para o natalense.

“A saúde é essencial e deve ser um serviço prioritário à população, por isso acho extremante importante investir na construção do novo hospital municipal. É urgente que tenhamos um serviço prestado com qualidade e referência”, destaca o parlamentar.

Além da saúde, outras áreas serão contempladas com os recursos enviados pelo Deputado Federal, como: Turismo em ações de incentivo a promoção e marketing no Mercado Nacional; Esporte através do apoio à implantação e Modernização de infraestrutura para o esporte amador, educacional, recreativo e de lazer; Ação Social com a estruturação da rede de serviços do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Essas emendas são parte das primeiras indicações feitas pelo Deputado ao Orçamento Geral da União.

Moraes inclui Musk como investigado em inquérito

0

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes incluiu o dono do X (antigo Twitter), Elon Musk, no inquérito das milícias digitais. A decisão foi publicada na noite deste domingo (7/4).

A publicação veio à tona após Musk publicar que Moraes deveria “renunciar ou sofrer um impeachment”.

Musk disse ainda que o ministro “traiu descaradamente e repetidamente a Constituição e a população do Brasil”. Na mesma postagem, o empresário anunciou que publicará “em breve” na rede social tudo que é exigido pelo ministro, dizendo que as solicitações “violam a lei brasileira”.

“Estamos revertendo todas as restrições. Este juiz aplicou multas pesadas, ameaçou prender nossos funcionários e cortou o acesso ao 𝕏 no Brasil. Como resultado, provavelmente perderemos todas as receitas no Brasil e teremos que fechar nosso escritório lá. Mas os princípios são mais importantes do que o lucro”, disse ele na publicação.

Moraes ainda fixou multa diária de R$ 100 mil à plataforma e a cada perfil que descumprir as determinações da Suprema Corte ou do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O ministro ressaltou, em sua sentença, ser “inaceitável” que qualquer representante de provedores de redes sociais “desconheçam a instrumentalização criminosa que vem sendo realizada pelas denominadas milícias digitais, na divulgação, propagação, organização e ampliação de inúmeras práticas ilícitas nas redes sociais, especialmente no gravíssimo atentado ao Estado Democrático de Direito e na tentativa de destruição do STF, Congresso Nacional e Palácio do Planalto, ou seja, da própria República brasileira”.

“Na presente hipótese, portanto, está caracterizada a utilização de mecanismos ilegais por parte do “X”; bem como a presença de fortes indícios de dolo do ceo da rede social “X”, Elon Musk, na instrumentalização criminosa anteriormente apontada e investigada em diversos inquéritos”.

Críticas

Nesse sábado (6/4), Elon Musk respondeu a uma publicação feita pelo ministro. Em tom de crítica, o bilionário americano questionou o porquê de “tanta censura no Brasil”.

O post feito pelo ministro foi publicado no dia 11 de janeiro e parabenizava o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski.

“Parabéns ao ministro Ricardo Lewandowski pelo novo e honroso cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública. Magistrado exemplar, brilhante jurista, professor respeitado e, acima de tudo, uma pessoa com espírito público incomparável e preparada para esse novo desafio. Desejo muito sucesso”, escreveu Moraes na ocasião.

Nos últimos anos, Moraes tomou várias medidas frente a perfis de redes sociais, tanto no STF quanto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), corte que presidiu no ano eleitoral. Em 2022, o ministro chegou a determinar a suspensão de uma série de contas de alvos de investigações, inclusive de parlamentares e perfis bolsonaristas que questionavam o resultado das eleições.

À época, Musk foi marcado na rede social por apoiadores de Bolsonaro, que acusaram a empresa de promover “censura ideológica draconiana” e restrição à liberdade de expressão dos brasileiros. “Estamos em um momento crítico da nossa história! O que está acontecendo? Achamos que você comprou o Twitter exatamente por esse motivo!”, cobrou um homem, identificado como Josiano Padovani.

Disseminação de fake news

Musk adquiriu o X em 2022 e, desde então, tem enfrentado polêmicas. Ele se descreve como um “absolutista da liberdade de expressão”. A plataforma reduziu as equipes de moderação de conteúdo, e usuários e especialistas apontam o crescimento do discurso de ódio e da desinformação.

No ano passado, o bilionário se pronunciou sobre o PL das Fake News. Na ocasião, a Câmara dos Deputados ignorou a pressão das big techs e aprovou a urgência do projeto de lei que regulamenta as redes sociais e impõe sanções a plataformas que não retirarem do ar, até 24 horas após decisão judicial, conteúdos ilícitos.

Fonte: Metrópoles

Divisões Ideológicas: O Impacto nas Eleições de 2024

0

À medida que nos aproximamos das eleições de 2024, uma questão fundamental surge no cenário político: o impacto das divisões entre as ideologias de esquerda e direita. Estas divisões, que vêm se aprofundando ao longo dos anos e se tornaram mais latentes nas últimas eleições, onde se moldam não apenas as plataformas políticas, mas também a maneira como os eleitores percebem e respondem aos candidatos e às questões em jogo.

Um dos principais aspectos desse impacto é a polarização política. Nos últimos anos, testemunhamos uma crescente polarização na sociedade, onde as visões políticas opostas se tornam cada vez mais extremadas. Isso se reflete nas eleições, onde os eleitores muitas vezes se alinham rigidamente com uma ideologia específica, tornando mais desafiador o alcance de consensos e a busca por soluções que atendam às necessidades de todos.

Além disso, as questões em debate nas eleições de 2024 são profundamente influenciadas pela divisão ideológica. Temas como economia, meio ambiente, saúde pública e imigração são abordados de maneiras distintas pela esquerda e pela direita, refletindo divergências fundamentais em relação a prioridades e abordagens.

Outro aspecto crucial é a mobilização de eleitores. Tanto os partidos de esquerda quanto os de direita estão empenhados em mobilizar suas bases e atrair eleitores independentes. Isso envolve não apenas a formulação de estratégias de campanha eficazes, mas também a articulação de mensagens políticas que ressoem com seus respectivos eleitores.

As campanhas digitais e a mídia também desempenham um papel significativo no contexto das divisões ideológicas. As redes sociais e os meios de comunicação têm o poder de amplificar narrativas políticas e influenciar a percepção pública. Como resultado, a maneira como as ideologias de esquerda e direita são retratadas e debatidas online pode ter um impacto direto na opinião dos eleitores.

A formação de coligações e alianças também será um fator a ser observado. Dependendo das circunstâncias políticas e eleitorais, podem surgir coalizões improváveis entre partidos e grupos ideológicos para maximizar o apoio eleitoral e garantir a governabilidade após as eleições.

Por fim, o resultado das eleições e a distribuição de poder no governo terão consequências significativas para a governabilidade e a capacidade de implementação de políticas. Se houver um equilíbrio delicado entre as forças de esquerda e direita, isso poderá resultar em desafios para a tomada de decisões e para a estabilidade política.

Em suma, as divisões entre as ideologias de esquerda e direita terão um impacto profundo nas eleições de 2024, influenciando desde a formulação das plataformas políticas até a maneira como os eleitores percebem e respondem aos candidatos e às questões em debate. Superar essas divisões e buscar consensos serão desafios essenciais para promover uma democracia saudável e eficaz.

Material autoral, produzido por Alan Vasconcelos / Portal RN Diário

Câmara dos Deputados aprova projeto que recria SEGURO DPVAT extinto por Bolsonaro

0

Proposta foi aprovada em plenário por 304 votos e segue para apreciação do Senado Federal

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira (9), o Projeto de Lei Complementar (PLP) 233/2023, que recria o DPVAT (seguro obrigatório para vítimas de acidente de trânsito), no retorno das atividades parlamentares após o “superferiado” de Páscoa. Com alterações, a proposta foi aprovada em plenário por 304 votos – eram necessários pelo menos 257 sim – e agora segue para apreciação do Senado Federal.

Entre as emendas recebidas pelo relator, deputado Rubens Pereira Júnior (PT-MA) durante a discussão no plenário, foi acatada a sugestão de estender a cobertura do SPVAT (novo nome do seguro) para as vítimas de acidentes de trânsito ocorridos entre 1º de janeiro de 2024 e a data de início de vigência da lei.

O seguro foi criado em 1974 para indenizar vítimas de acidentes de trânsito. Entretanto, o DPVAT foi descontinuado em 2020 por meio de uma medida provisória assinada pelo então presidente Jair Bolsonaro. No ano seguinte, em 2021, o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) parou de efetuar o pagamento dos recursos.

Proposta do governo Lula

O PLP 233/23 foi enviado pela gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Congresso, em outubro do ano passado, e propõe que o novo DPVAT continue sob a gestão da Caixa Econômica Federal.

A instituição financeira administra os recursos arrecadados com este seguro, incluindo a análise dos pedidos e pagamento das indenizações desde 2021. Neste mesmo ano, o seguro obrigatório deixou de ser pago pelos proprietários dos veículos no país graças ao presidente Bolsonaro.

O banco suspendeu o pagamento de novas indenizações para vítimas de acidentes de trânsito ocorridos a partir de 15 novembro, alegando que os recursos que haviam no fundo destinado para tal fim acabaram. Desde então, já somam cerca de 10 mil as solicitações de indenização feitas à Caixa que não foram pagas para acidentes ocorridos desde a data da suspensão até 31 de dezembro de 2023.

Estimativa divulgada recentemente pela Susep aponta que seriam necessários cerca de R$ 3,5 bilhões para custear o SPVAT (Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de Acidentes de Trânsito), que substitui o DPVAT, em 2024. O cálculo considera um ano completo, ou seja, de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2024.

O projeto propõe que o custo anual do seguro SPVAT aos proprietários de veículos terrestres “será de abrangência nacional e poderá ser diferenciado por categoria tarifária do veículo, conforme definido pelo CNSP (Conselho Nacional de Seguros Privados)”, órgão responsável por fixar as diretrizes e normas da política de seguros privados.

Veja como votou a bancada potiguar

Folha da Política

PF investiga grupo criminoso responsável por fraude aos Correios

0

Estão sendo cumpridos dois mandados de busca e apreensão nas cidades de Três Lagoas/MS e Ipatinga/MG, expedidos pela 9ª. Vara da Justiça Federal no Rio Grande do Norte.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira, 10/4, a Operação Fake Tags, que investiga a comercialização de etiquetas para postagem de encomendas originadas de contratos fraudados na plataforma Correios Fácil.

Estão sendo cumpridos dois mandados de busca e apreensão nas cidades de Três Lagoas/MS e Ipatinga/MG expedidos pela 9ª. Vara da Justiça Federal em Caicó/RN.

Durante a investigação restou comprovado que o grupo oferecia seus serviços principalmente para pequenos negócios de e-commerce, que eram atraídos por tarifas muito baixas, incompatíveis com os preços praticados no mercado pelos próprios Correios ou outras empresas de logística. No Rio Grande do Norte foi cometido grande fluxo da fraude por pequenos comerciantes das cidades de Serra Negra do Norte e Caicó, o que chamou a atenção da Área de Segurança Corporativa dos Correios que passou a monitorar a irregularidade e realizou a retenção de 215 objetos postais no centro de distribuição em Natal/RN, com volume aproximado de 16m³ de mercadorias postadas de forma ilegal.

A colaboração dos Correios e as diligências realizadas durante a investigação permitiram identificar um suspeito em Três Lagoas/MS, apontado como responsável pela formalização de ao menos três contratos fraudulentos elaborados a partir do uso de dados de empresas inexistentes.

As investigações também apontaram que uma mulher, residente em Ipatinga/MG, é suspeita de participação no crime e agia intermediando e promovendo a venda das etiquetas para pessoas em diversos pontos do país, enquanto que no RN foram identificados outros dois intermediários que vendiam as etiquetas fraudadas na cidade de Caicó.

Os levantamentos também identificaram diversos comerciantes que fizeram uso do artifício para diminuir o custo com frete e remeter seus produtos a clientes de outras partes do país. Assim, ao explorar a fraude, o grupo conseguia colocar mercadorias no fluxo postal e as faturas vinculadas aos contratos não eram pagas, restando prejuízo consolidado para os Correios.

Durante a investigação, a Polícia Federal conseguiu ainda vincular cerca de 69 contratos fraudados ao grupo investigado, os quais geraram um prejuízo para os Correios que supera a ordem dos R$ 2,7 milhões.

Os investigados responderão pelo crime de estelionato qualificado, cuja pena máxima pode ultrapassar seis anos de reclusão, além de multa.

Petrobras descobre petróleo em águas ultra profundas da Bacia Potiguar

0

A Petrobras descobriu uma acumulação de petróleo em águas ultraprofundas da Bacia Potiguar, no poço exploratório Anhangá, da Concessão POT-M-762_R15. O poço 1-BRSA-1390-RNS (Anhangá) está situado próximo à fronteira entre os estados do Ceará e do Rio Grande do Norte, a cerca de 190 km de Fortaleza e 250 km de Natal, em profundidade d’água de 2.196 metros, na Margem Equatorial brasileira.

Esta é a segunda descoberta na Bacia Potiguar em 2024 e foi precedida pela comprovação da presença de hidrocarboneto no Poço Pitu Oeste, localizado na Concessão BM-POT-17, a cerca de 24 km de Anhangá. Tais descobertas ainda merecem avaliações complementares. A Petrobras é a operadora de ambas as concessões e detém 100% de participação.

As atividades exploratórias na Margem Equatorial representam mais um passo no compromisso da Petrobras em buscar a reposição de reservas e o desenvolvimento de novas fronteiras exploratórias que assegurem o atendimento à demanda global de energia durante a transição energética.

A nova campanha foi executada em linha com o histórico da Petrobras de excelência e segurança absoluta, sem qualquer incidente, reforçando o compromisso da companhia com o respeito às pessoas e ao meio ambiente.

“A companhia possui um histórico de quase 3 mil poços perfurados em ambiente de águas profundas e ultraprofundas, sem qualquer tipo de intercorrência ou impacto ao meio ambiente, o que, associado à capacidade técnica e experiência acumulada em quase 70 anos, habilitam a companhia a abrir novas fronteiras e lidar com total segurança suas operações na Margem Equatorial” afirma o presidente da Petrobras Jean Paul Prates.

Além das atividades na Margem Equatorial brasileira, a companhia adquiriu, em 2023, novos blocos na Bacia de Pelotas, no Sul do Brasil, e participações em três blocos exploratórios em São Tomé e Príncipe, país da costa oeste da África.

Sobre a descoberta em Anhangá

A constatação de reservatórios turbidíticos de idade Albiana portador de petróleo é inédita na Bacia Potiguar e foi realizada através de perfis elétricos e amostras de óleo, que serão posteriormente caracterizados por meio de análises de laboratório. A Petrobras dará continuidade às atividades exploratórias na Concessão POT-M-762_R15, visando avaliar a qualidade dos reservatórios, as características do óleo e a viabilidade técnico-comercial da acumulação.

Para avaliar as descobertas, a Petrobras aplica soluções tecnológicas de geologia e geofísica, somadas à expertise e excelência do corpo técnico da companhia, bem como sua liderança mundial em operações de águas profundas e ultraprofundas.

A perfuração deste segundo poço exploratório foi igualmente concluída com total segurança, dentro dos mais rigorosos protocolos de operação em águas profundas, o que reafirma que a Petrobras está preparada para realizar com total responsabilidade atividades na Margem Equatorial.

O sucesso exploratório na Guiana e no Suriname corroboram a importância de a Petrobras continuar sua campanha nas Bacias da Margem Equatorial brasileira, conforme previsto no seu Plano Estratégico 2024-2028.

“Com o avanço da pesquisa exploratória da Margem Equatorial brasileira, aumentamos o conhecimento desta região, considerada como uma nova e promissora fronteira em águas ultraprofundas, que será fundamental para o futuro da companhia, garantindo a oferta de petróleo necessária para o desenvolvimento do país”, afirma o diretor de Exploração e Produção Joelson Mendes.

A companhia pretende investir US$ 7,5 bilhões em exploração até 2028, sendo US$ 3,1 bilhões na Margem Equatorial, que se estende do Amapá ao Rio Grande do Norte. Está prevista a perfuração de 50 novos poços exploratórios no período, sendo 16 na região da Margem Equatorial.

Transição Energética Justa

Novas reservas de óleo e gás são estratégicas para o país e essenciais para a garantia da segurança e soberania energética nacional, no cenário da transição energética justa. A abertura dessa nova fronteira também está alinhada com o pilar estratégico da companhia em maximizar o valor do portfólio com foco em ativos rentáveis, repor as reservas de petróleo e gás, aumentar a oferta de gás natural e promover a descarbonização das operações.

Caso o Brasil mantenha a demanda de petróleo nos patamares atuais e não sejam incorporadas novas reservas, o país poderá se tornar um importador de petróleo, daí a importância da diversificação energética, garantindo tanto a oferta de petróleo, como também investimentos em novas energias de baixo carbono.

Licença

Para obter a licença de perfuração desse poço, a Petrobras realizou uma avaliação pré-operacional (APO), na qual demostrou ao Ibama estar preparada para atuar com segurança na região. Veja aqui vídeo sobre esse exercício simulado de emergência.

Petrobras descobre petróleo em águas ultra profundas da Bacia Potiguar